Números e dados sobre amor e sexo que vão fazer você refletir seu relacionamento
24/07

Números e dados sobre amor e sexo que vão fazer você refletir seu relacionamento

Seu relacionamento vai bem? Sua vida sexual é bastante ativa? Você se encaixa no perfil afetivo sexual do restante dos brasileiros ou está acima, ou abaixo, da média nacional? Quer descobrir o que boa parte da nação pensa sobre sexo?

Então leia este post com atenção, pois nele vamos apresentar dados sobre amor, sexo e relacionamento concluídos através de pesquisas realizadas com milhares de pessoas pelas ruas do Brasil. Acompanhe:

Atividade sexual

De acordo com uma das várias pesquisas já feitas sobre o tema, a média de relações sexuais por semana dos homens brasileiros é de 3,1 e de 2,7 para as mulheres. Quer mais? São os mineiros — os famosos “come quieto” — quem mais transam, média de 3,8 vezes por semana. Entre as mulheres, as de Manaus são as que mais fazem amor semanalmente, com média de 2,7 vezes.

Felicidade

Quando perguntadas sobre felicidade, 45% das pessoas se dizem afetivo sexualmente satisfeitos com seus relacionamentos. Porém, tudo muda quando esses dois aspectos são separados: 30% de homens e mulheres se dizem amorosamente realizados com seus pares, entretanto somente 15,8% dos homens se dizem sexualmente contentes com suas parceiras, frente 8,7% delas.

Traição

Talvez, por conta dessa incompatibilidade entre afeto e sexo, 59% dos homens casados admitem ter traído as suas esposas com uma amante; 26% deles já tiveram ao menos duas, enquanto 13% de insaciáveis já tiveram sete ou mais parceiras fora do casamento.

Porém, para espanto de muita gente, esse número é bastante parecido pelo lado feminino: 42% das mulheres de uma forma geral já traíram e 49% das casadas já “pularam a cerca”.

Durante o sexo

Tanto receber como fazer sexo oral é o melhor tipo de preliminar, segundo as pesquisas. Mais de 90% dos homens preferem receber, enquanto 73% curtem retribuir o agrado às mulheres.

Além disso, para 38% dos homens a melhor posição na cama é quando a mulher fica de quatro. Já a posição preferida delas — 32% — é a de vaqueira, quando elas ficam por cima.

Preferências

Enquanto as pesquisas afirmam que os casados têm vida sexual mais satisfatória do que os solteiros, 64% dos homens em matrimônio assistem a pornografia diariamente.

Fetiche

Esses são dados curiosos e que podem deixar muita gente feliz. Enquanto 23% dos entrevistados casados admitem que já fizeram ou gostariam de fazer sexo com outros homens, 59% das mulheres — pasmem — já fizeram ou têm vontade de fazer ménage. Além do mais, 46% delas adorariam fazer sexo todos os dias.

Homens têm mais parceiras

Enquanto os homens têm mais parceiras ao longo da vida — 48% dos entrevistados disseram já ter transado com 20 ou mais mulheres —, a mulherada, mais seletiva, apenas 16% delas disseram já ter transado com mais de 20 caras.

Amor e sexo

Amor e sexo ou apenas sexo sem envolvimento? Separar um do outro, de acordo com as pesquisas, é fácil para 61% dos homens e para 54% das mulheres. Enquanto 65,9% da rapaziada de Fortaleza diz conseguir lidar com esse problema sem a menor dificuldade, são os cariocas — 82,7% —, quem mais praticam sexo casual. Já 54% das mulheres conseguem separar sentimento e sexo, e novamente são as manauaras as mais desapegadas — 60,4%.

Além disso, 88% dos homens acreditam que fazer a gata chegar ao orgasmo é muito importante em uma relação sexual, e apenas 8% deles preferem mulheres com peitos de silicone.

Qualidade de vida

De forma geral no país, para os homens o sexo é o terceiro item mais importante para manter a qualidade de vida, enquanto para as mulheres é apenas o oitavo. Contudo, essa relevância pode se inverter dependendo do estado. As mulheres que mais priorizam o sexo em suas vidas são as paulistanas, que consideram a atividade sexual o 3º item mais importante para ter uma vida saudável.

Proteção

Esse continua como um dos maiores tabus do país. Mais de 34% dos brasileiros ficam devendo e não se preocupam ou não têm o cuidado de usar preservativos em suas relações sexuais.

E você, meu camarada, concorda com esses dados? Faz parte dessas estatísticas? Está abaixo ou acima delas? Deixe seu comentário e conte para nós as suas informações. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *