7 coisas que você não sabe sobre beijos
15/05

7 coisas que você não sabe sobre beijos

Beijar é melhor do que transar? A discussão é ampla, controversa e gera polêmica. Mas uma coisa é certa: o primeiro é determinante para o segundo. Além disso, o beijo é a maior e mais bonita forma de demonstrar carinho pelo seu par, e um bom beijo pode se tornar inesquecível.

Mas você conhece tudo sobre o ato de beijar? Nesse post vamos listar as principais curiosidades que você provavelmente não sabe sobre beijos. Confira:

Origem do beijo

Muitos especialistas afirmam que o ato de beijar é um comportamento aprendido, passado de pais para filhos ou que foi introduzido em culturas que não tinham esse costume, assim como fizeram os romanos durante suas conquistas.

Os primeiros relatos de beijos vêm do nordeste da Índia, com data de mais de dois mil anos, quando amantes encostavam suas bocas uma na outra. Já os antigos egípcios beijavam o nariz de seus semelhantes para demonstrar carinho.

Queima calorias

Beijar emagrece! Um beijo de língua, também conhecido como beijo francês, movimenta 29 músculos, sendo 17 na própria língua e 12 nos lábios. Beijar coloca 12kg de pressão sobre os lábios da pessoa amada e queima cerca de 26 calorias a cada minuto.

Beijar é o exercício mais gostoso para gastar calorias e se divertir, não é mesmo? Isso sem contar o que é queimado com os demais movimentos que realizamos durante a pegação e o sexo.

Faz bem para saúde

Beijar também é excelente para a nossa saúde. Pessoas que beijam muito são mais felizes, têm menos doenças e problemas cardíacos, pois, a cada beijo, os batimentos por minuto (rpm) de nosso coração aumentam de 70 para 150, fazendo com que ele bombeie um litro a mais de sangue.

Garante o bem-estar

Quando beijamos, milhões terminações nervosas são acionadas em nossos lábios, estimulando o cérebro a produzir oxitocina, o hormônio do amor, e endorfina, o hormônio do prazer, responsáveis pelas sensações maravilhosas de bem-estar e relaxamento que sentimos. Isso ajuda a reduzir os índices de estresse, dor e ansiedade, melhorando nosso humor e levando males como a depressão para bem longe.

Beijar vicia

Acredite se quiser! Alguns especialistas afirmam que beijar pode ser até 200 vezes mais viciante do que algumas drogas. Isso ocorre porque, quando beijamos, nosso cérebro também libera dopamina, um neurotransmissor associado às sensações de desejo e recompensa, que é produzido na região central do cérebro, a mesma afetada pelas drogas.

Características do beijo

De acordo com um estudo feito na Alemanha, dois terços das pessoas inclinam a cabeça para direita quando vão beijar. Outra pesquisa mostra que cerca de 37% dos homens beijam de olhos abertos, enquanto 97% das mulheres fecham os olhos.

Dentre os entrevistados, 40% afirmaram que um beijo marcante é aquele longo, quente, molhado e com a pegada justa, que deixa os corpos praticamente colados, ideal para encher qualquer um de tesão.

Beijo proibido

Por incrível que pareça, em alguns lugares, beijar em público é proibido por lei ou pelos costumes locais. Em séculos passados, inclusive, pessoas foram condenadas a morte por causa disso. Na Índia, por exemplo, homens de bigode são tecnicamente proibidos de beijar outras pessoas.

No oriente, o beijo é considerado um dos maiores tabus da cultura, visto como algo extremamente íntimo e até constrangedor quando feito em público. Para se ter ideia, não existe nem uma expressão ou vocábulo japonês que represente a tradução ou a definição da palavra beijo. Há somente um neologismo, de influência estrangeira: kissu ou kisu, proveniente da palavra kiss, que significa beijo em inglês.

O que achou do texto de hoje? Ficou com vontade de beijar? Fique de olho no blog Dallas Caribe e descubra muito mais dicas e curiosidades sobre o universo do sexo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *