4 curiosidades sobre sadomasoquismo que você não pode perder!
09/04

4 curiosidades sobre sadomasoquismo que você não pode perder!

Dizem que na hora H, tudo vale para agradar o parceiro, não é mesmo? Há uma infinidade de brincadeiras, fetiches e desejos que podem ser realizados na cama, desde de que todo mundo saia satisfeito no final.

Um dos fetiches mais comentados e considerado dos mais desafiadores para muita gente é o sadomasoquismo. Apesar de quase todo mundo já ter ouvido falar, não são muitas as pessoas que sabem realmente do que se trata e como funciona.

Para que você não fique morrendo de vontade de saber, preparamos esse texto com algumas curiosidades sobre o sadomasoquismo que vão te deixar boquiaberto. Confira!

O que é o sadomasoquismo?

De forma geral, podemos dizer que o sadomasoquismo é a busca do prazer por meio do recebimento e da imposição da dor. Isso mesmo, a pessoa gosta de sentir dor e fazer o outro sentir.

Ele une duas tendências sexuais opostas: o sadismo e o masoquismo. O sadismo diz respeito ao sentimento prazeroso de impor dor e sofrimento físico ou moral a alguém. Já o masoquismo é o contrário, a pessoa sente prazer em ser humilhada e receber a dor e o sofrimento.

Antes da relação, o casal escolhe quem irá interpretar cada papel. O sadoquista é o dominador e o masoquista o submisso.

Se você não é adepto(a) da prática, deve estar se perguntando como é possível unir dor e prazer. Pesquisas indicam que a flutuação nos níveis de neurotransmissores e hormônios durante a sensação dolorosa podem levar a sensações prazerosas. Isso além do prazer gerado ao ver a outra pessoa excitada, é claro.

O sadomasoquismo ficou mais conhecido depois do lançamento de “Cinquenta Tons de Cinza”, escrito pela autora inglesa Erika Leonard James, que traz a história de uma universitária inocente que se envolve com a prática. O livro se tornou um best-seller e trouxe à tona muitas polêmicas.

Quer saber mais?

Separamos algumas curiosidades sobre o sadomasoquismo que você não pode perder!

1. BDSM

A sigla BDSM costuma aparecer quando estamos falando de sadomasoquismo, mas você sabe o que significa? Ela representa as práticas eróticas bondage e disciplina (B/D), dominação e submissão (D/s) e sadismo e masoquismo (S/M).

Bondage é a arte de amarrar ou ser amarrado durante o ato sexual. A disciplina diz respeito à técnica de disciplinar ou ser disciplinado durante o sexo.

2. Dominação em tempo integral

Muitos casais que praticam o sadomasoquismo e outras práticas BDSM estendem a prática para o seu dia a dia. Isso significa manter a relação de dominação e submissão, mesmo fora da cama.
Um exemplo disso seria o dominado usar um cinto de castidade ou uma peça de roupa íntima para ir trabalhar, escolhida pelo dominador.

3. Dentro e fora da cama

O papel que a pessoa escolhe ter na cama, seja como sádico ou como masoquista, nada tem a ver com sua personalidade no mundo exterior. O dominador pode muito bem ser uma pessoa tímida e introvertida no dia a dia, enquanto o dominado pode ter uma personalidade forte e ser mandão.

4. Contrato

Os praticantes do sadomasoquismo, bem como do BDSM em geral, costumam fazer e assinar um contrato previamente, explicitando o que será feito e permitido durante o sexo. Tudo deve ser delimitado: os jogos, as roupas, as permissões e, o mais importante, os limites. Isso garante que a prática seja segura e gostosa para todos os envolvidos.

O sadomasoquismo é uma das práticas sexuais mais famosas no mundo, com milhares de adeptos. Além de permitir o prazer, é fundamental que tudo seja acordado e nada seja forçado. Nunca.

Se você gostou de conhecer curiosidades sobre o sadomasoquismo, aproveite para seguir nossa página no Facebook e tenha acesso a mais conteúdos como esse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *