7 cuidados para gravar a transa sem correr riscos
17/08

7 cuidados para gravar a transa sem correr riscos

O vídeo sensual caseiro pode ser a melhor opção para diversificar as experiências sexuais de um casal, já que a expectativa do resultado e a consciência da filmagem podem ser aditivos para despertar a libido e aumentar o tesão.

Apesar disso, gravar a transa exige alguns cuidados especiais, para que as consequências não sejam negativas à relação ou para os envolvidos na filmagem. Quer saber o que fazer? Continue a leitura!

1. Informe seu parceiro

Se vai fazer parte da relação e envolve a imagem de outra pessoa, assim como a própria transa, precisa ser consensual. Jamais faça filmes, mesmo que caseiros e sem a intenção de divulgação, sem consultar seu parceiro.

Isso pode ser um bom motivo para términos de relacionamentos e, inclusive, longos processos judiciais que interferem diretamente na confiança e na imagem da pessoa que filmou, além de ser extremamente traumatizante para quem é filmado.

2. Assistam a um filme pornô juntos

O filme pornô pode servir de inspiração para posições nunca experimentadas, atitudes mais ousadas e ideias inovadoras para transformar a relação sexual filmada numa verdadeira obra-prima!

Além disso, pode ser um fator determinante de desinibição e motivação na hora da filmagem, pois incentiva a libido de qualquer um.

3. Escolha o equipamento para a filmagem

Você pode utilizar equipamentos apropriados, como câmeras de alta resolução e um tripé, para que as imagens sejam mais profissionais, ou um simples smartphone apoiado em algum móvel, mas com visibilidade privilegiada para o local onde a relação sexual ocorrerá.

Algumas pessoas ainda seguram o aparelho durante a transa com uma das mãos, mas se não for uma atitude costumeira, isso pode atrapalhar o desempenho do casal, já que a atenção não será exclusivamente para o ato.

4. Monte o cenário

Mesmo que não fosse para uma filmagem, o cenário da transa sempre deve ser propício: sem roupas jogadas pelo quarto, animais de estimação por perto, aparelhos de televisão ligados com imagens inapropriadas e outros fatores pouco sensuais, que, além de desviarem a atenção do espectador, ainda atrapalham a qualidade do resultado.

5. Prepare os acessórios

Deixe todos os acessórios e brinquedos sensuais que serão utilizados por perto para não precisar se deslocar para outro ambiente durante a filmagem, ou ter que editar o vídeo depois: lubrificantes, preservativos, vibradores e o que mais a imaginação de vocês permitirem!

6. Procure um motel

O melhor local para gravar a transa é o motel: um ambiente adequado de mais intimidade, que desperta a sensualidade do momento e elimina totalmente a possibilidade de interrupções ou sons indesejados no resultado.

Esse é o momento de deixar o pudor e o moralismo de lado e mostrar como uma performance de filme independe da experiência e dos acessórios utilizados, mas sim da confiança e afinidade que existe entre os envolvidos

Aproveite para assistir o vídeo juntos e sugerir possíveis mudanças, mas não critique o desempenho para não indispor o seu parceiro para a próxima experiência.

7. Não salve o vídeo

Salvar o vídeo no computador, em nuvem ou mantê-lo no smartphone pode ser a porta de entrada para que o compartilhamento indevido aconteça. Por isso, assim que assistir ao vídeo, delete-o para evitar essa ocorrência.

Atente-se para a sincronização automática de alguns aparelhos em cloud computing, veja se o conteúdo também foi deletado dos aplicativos e do local de armazenamento.

Esse pode ser um bom motivo para repetir a experiência e gravar a transa com outras posições, novos acessórios e com o desempenho ainda melhor da próxima vez!

Que tal aproveitar a oportunidade que você vai gravar a transa, se inspirar e reproduzir uma história sensual? Selecionamos um post imperdível para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *