Relacionamento bissexual: como lidar com o (a) parceiro (a)?
27/08

Relacionamento bissexual: como lidar com o (a) parceiro (a)?

Para muitos heterossexuais e até para alguns gays, ter um relacionamento bissexual pode parecer confuso. Algumas informações equivocadas podem levar a conclusões que não condizem com a realidade.

Mesmo sem intenção, elas podem gerar fetichização, preconceitos e estereótipos que não são nada legais. Quer saber como lidar com isso e não dar nenhuma bola fora? Continue a leitura!

Entenda o que de fato é a bissexualidade

Infelizmente, a bissexualidade ainda é tornada invisível, mesmo no meio LGBT. Para alguns, se declarar bissexual é só um receio de se assumir homossexual. Para outros, é fase. Tem, até mesmo, quem acredite que bissexuais são pessoas querendo chamar atenção. Eles não poderiam estar mais errados.

Embora possa, de fato, existir quem esteja confuso a respeito da própria sexualidade, os bissexuais existem e nada mais são do que pessoas que se sentem atraídos por homens e mulheres. Pode ser na mesma proporção, pode haver uma preferência e ela pode mudar ao longo da vida, também.

A sexualidade é complexa e diferente para cada um, assim como acontece com os heterossexuais. Sendo assim, não há uma regra exata, mas você pode questionar a respeito das preferências do parceiro(a) com quem está se relacionando.

Saiba que desenvolver a confiança no relacionamento bissexual é essencial

Uma das preocupações mais comuns de pessoas que começam a se envolver em um relacionamento bissexual é a traição. Entretanto, refletindo por algum momento, você poderá chegar à conclusão que a infidelidade não é questão de sexualidade, mas sim de caráter.

Muitos heterossexuais traem seus parceiros e isso pode ocorrer em qualquer relacionamento. Se alguém justifica esta atitude com a bissexualidade, saiba que é apenas uma desculpa e não julgue todos os outros por conta de um.

É fato que a sexualidade não muda, estando com um homem ou com uma mulher, uma pessoa bissexual continuará sendo assim. Porém, isso não quer dizer que ela sentirá falta de algo ou terá necessidade de ficar com outras pessoas.

Apesar da tendência de terem a mente mais aberta, os relacionamentos bissexuais podem ser monogâmicos, poliamoristas, ter um relacionamento aberto e de qualquer outra forma, de acordo com as próprias preferências.

Dentro da comunidade LGBT existe ainda muita polêmica, pois assumir um relacionamento com alguém do sexo oposto pode ser mais fácil para evitar julgamentos da sociedade. Realmente, esse fato não deve ser ignorado, mas também não pode ser uma desculpa para acreditar que todos os bissexuais, alguma hora, trocarão o parceiro do mesmo sexo por um do sexo oposto.

Se você não confiar na pessoa com quem está, a insegurança pode acabar destruindo todo o relacionamento, mas isso vale para qualquer tipo de relação.

Não acredite em falsas informações sobre pessoas bissexuais

Existem vários mitos acerca das pessoas bissexuais. Por exemplo: ao contrário do que muitos acreditam, nem todo bissexual tem vontade ou gosta de fazer ménage — embora não haja nenhum problema se ele ou ela quiser.

Outro erro bem comum é achar que todo bissexual não quer relacionamento e busca apenas sexo sem compromisso. Alguns bissexuais não gostam de sexo casual. Para quem acha que ser bissexual é vantajoso por conta da variedade, esse é um engano bem comum.

Na verdade, tanto pessoas heterossexuais quanto homossexuais podem ter ressalvas para se envolver emocionalmente com bissexuais e eles também sofrem pressão constante para “escolher um lado”.

Sem contar que o fato de sentir atração pelos dois sexos não significa que ele vá se interessar por qualquer pessoa. Se você for heterossexual, reflita por um momento: você sente atração por todas as pessoas do sexo oposto?

Para os homossexuais também vale a mesma reflexão: você sente atração por todas as pessoas que são do mesmo sexo? Então por que para os bissexuais isso seria diferente?

Se você está pensando em iniciar um relacionamento bissexual, não tenha medo de fazer perguntas, desde que seja de forma respeitosa, sempre! É bem melhor esclarecer toda a situação do que acabar com algo que poderia ter sido muito legal apenas por falta de informação.

Agora que você já sabe como lidar com um parceiro bissexual, assine nossa newsletter e receba conteúdos muito interessantes sobre sexo e sexualidade diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *