Pesquisa mostra os profissionais que mais fazem sexo
05/12

Pesquisa mostra os profissionais que mais fazem sexo

As pessoas que estão passando por alguma dificuldade na vida sexual, talvez, possam achar razões em um local surpreendente: no ambiente de trabalho. Isso porque um estudo elaborado no Reino Unido tentou apontar os profissionais que mais fazem sexo. Bem como o impacto da atividade laboral na qualidade da rotina sexual.

Conheça os profissionais que mais fazem sexo

Por acaso, você já parou para pensar nisso? Preparado pela Lelo UK, a pesquisa contou com a participação de mais de dois mil homens e mulheres britânicos. O intuito foi descobrir tanto as suas particularidades na hora H quanto nos seus respectivos trabalhos.

Os resultados apontaram que os produtores rurais são os profissionais que mais fazem sexo. Afinal, 33% dos entrevistados e que atuam na área rural alegaram que transam ao menos uma vez por dia. Logo após, estão os (as) arquitetos (as), com 21%, e os cabeleireiros com 17%. Na sequencia do ranking, surgem os publicitários, os professores e os advogados.

Ao serem perguntados como analisam o desempenho na intimidade, os participantes foram relativamente otimistas. Os fazendeiros foram os mais confiantes, sendo que 67% utilizou o termo “incrível” para descrever a sua performance na cama. Os médicos, os arquitetos, os operários e os publicitários também contam com uma alta auto-estima.

Profissões que mais afetam o rendimento sexual

No entanto, os profissionais do segmento de direito reconheceram que simulam orgasmos com certa regularidade. Ao menos, foi o que disseram 27% dos participantes do estudo. Além disso, a rotina sexual também não é muito simples para os jornalistas. Afinal, 20% falaram que tem uma relação sexual apenas por mês.

Em entrevista ao jornal do Reino Unido The Mirror, uma das integrantes da equipe de pesquisa, Kate Moyle declarou que é necessário levar em consideração, ao analisar as tendências profissionais de cada pessoa, muitos fatores, como o seu grau de envolvimento com exercícios físicos.

De acordo com a pesquisa, a taxa de exercício físico em um trabalho diário, como a atividade de um produtor rural, diferentemente de um individuo sentado em um escritório, pode influenciar nos níveis de condição física e energia desse profissional em questão.

Outro ponto que pode interferir nos profissionais que mais fazem sexo se refere aos elementos ligados ao estilo de vida de cada serviço. Isso porque tem a ver com a flexibilidade das horas de trabalho e o ambiente a sua ambiente, uma vez que esses quesitos tendem a influenciar na vida de modo geral e não se resumir ao sexo.

Mais qualidade de vida, menos estresse

Mesmo que você não trabalhe em uma das áreas apontadas na lista dos profissionais que mais fazem sexo na atualidade, o ideal é melhorar a qualidade de vida e tentar diminuir o estresse. Essa combinação pode fazer toda a diferença na sua rotina sexual a partir de agora.

Por isso, é indispensável praticar atividade física com regularidade, manter uma alimentação saudável, estar na companhia de pessoas queridas e fazer coisas que lhe proporcionam satisfação. E, sem sombra dúvida, estar em um momento de intimidade com uma pessoa especial também ajuda a influenciar positivamente a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *