Sexo anal: afinal, vale a pena fazer a chuca?
10/07

Sexo anal: afinal, vale a pena fazer a chuca?

Hoje, é muito mais fácil debater questões relacionadas ao sexo sem grande estardalhaço, mas alguns pontos-chave ainda deixam as pessoas envergonhadas. O sexo anal, por exemplo, ainda é visto como um tabu.

Falta coragem para perguntar e as dúvidas começam a se acumular na cabeça: “como me preparar para o sexo anal?”, “será que dói?”, “vale a pena fazer a chuca?”, “como fazê-la?”.

É por isso que, no post de hoje, falaremos um pouco sobre esse assunto e tiraremos as suas dúvidas sobre a chuca. Afinal, toda informação é bem-vinda para que você possa se sentir mais relaxado na hora do prazer. Acompanhe!

O que é a chuca?

A chuca é o nome popular usado para denominar a prática de ducha retal, enema ou clister. Essa prática consiste em realizar uma limpeza e lavagem do canal anal e da porção final do intestino para retirar possíveis restos de fezes depositados na parede do canal.

Com o auxílio de um tubo, que explicaremos mais adiante, é introduzido líquido na porção final do intestino, que é eliminado junto com as fezes locais. Esse processo é repetido até que o líquido saia completamente limpo.

Por que fazer a chuca?

Em primeiro lugar, realizar a chuca diminui a chance de acontecer um acidente durante o sexo anal, o que poderia estragar o clima da relação. Trata-se de uma prática útil principalmente se a pessoa estiver muito nervosa ou com a sensação de que precisa ir ao banheiro.

Além disso, a higienização da área diminui o risco de contaminação para o parceiro. Mas atenção: isso não exclui a necessidade da camisinha, que sempre deve ser usada para a prática do sexo anal.

No entanto, nem sempre é necessário fazer a chuca antes do sexo anal. Se você já evacuou há pouco tempo e sente que o canal está livre, apenas uma limpeza externa pode resolver a situação. Mas se ainda não se sentir seguro(a), faça a chuca e relaxe!

Como fazer a chuca?

Provavelmente você já ouviu falar na chuca sendo feita com o chuveirinho do banheiro, mas esse método não é indicado. A quantidade e a pressão da água não são controladas com o uso do chuveirinho, o que pode causar desconfortos e até lesões, estragando os planos da transa do dia.

O ideal é usar um higienizador íntimo descartável próprio para a realização da limpeza anal. Ele pode ser encontrado em farmácias ou sex shops, e consiste em uma pequena bolsa de plástico acoplada a um pequeno tubo (introdutor anal).

Vamos às etapas:

  • o líquido utilizado para limpeza é a água morna pura;
  • encontrar uma posição confortável, agachado ou sentado;
  • introduzir o tubo no ânus e começar a lavagem;
  • em cada etapa de lavagem, usar no máximo 300 ml, e no máximo 1 litro ao total;
  • após cada a etapa, vá até o vaso sanitário e deixe sair.

Nunca introduza sabonetes, shampoos ou perfumes, que podem causar irritação da área. Para finalizar, você pode lavar a parte externa do ânus com um sabonete neutro ou lenço umedecido.

Tenha em mente que a chuca é apenas uma das formas de se preparar para sexo anal e que o mais importante é que você e seu/sua parceiro(a) estejam em sintonia e tenham momentos de muito prazer, com ou sem chuca.

E você, tem alguma outra dica de higiene para o sexo anal? Então deixe um comentário aqui no post e compartilhe com nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *