Squirting: 6 mitos e verdades sobre esse momento de prazer
03/11

Squirting: 6 mitos e verdades sobre esse momento de prazer

Para muitas pessoas, falar sobre o prazer da mulher infelizmente ainda é um tabu. Essa falta de diálogo sobre o assunto, além de dificultar que as mulheres conheçam seu próprio corpo, também leva os demais a acreditarem em certos mitos relacionados ao prazer da mulher.

Como muitas mulheres não conhecem seus gostos e preferências, elas por vezes têm dificuldades de expressar o que as satisfaz na cama. E não são poucos os casos em que os homens falham na hora de proporcionar prazer às parceiras por não conhecerem nada sobre o corpo feminino: por incrível que pareça, muitos homens mal sabem onde fica o clitóris!

Pensando na importância de quebrar esse tabu sobre o prazer da mulher, listamos aqui alguns mitos e verdades sobre um assunto pouquíssimo discutido e muito polêmico: o squirting. Ficou interessado? Então continue a leitura para entender o que é o squirting!

1. Squirting é a mesma coisa que ejaculação feminina

Mito. Depois de muito estudo e muita controvérsia sobre o assunto, chegou-se à conclusão de que ejaculação feminina e squirting são totalmente diferentes.

O líquido expelido durante o squirting é composto, em sua maioria, por urina, e sai através da uretra. Já a ejaculação feminina tem consistência mais densa e viscosa, igualando-se à saliva, e sai diretamente da vagina.

2. O squirting só acontece junto com o orgasmo

Mito. O squirting não acontece, necessariamente, durante o orgasmo. Squirting e orgasmo são duas coisas diferentes, e um independe do outro para acontecer.

O squirting pode ser causado por um estímulo involuntário, sem que a mulher perceba que está prestes a acontecer. Também não há nenhuma característica anatômica que indique que uma mulher é mais propensa a ter essa experiência sexual do que outra.

3. O squirting só acontece se houver penetração

Mito. O squirting está relacionado ao complexo clitorovaginal, e a estimulação dessa área pode ocorrer com ou sem a penetração.

O ato de “esguichar” acontece geralmente quando a bexiga e a vagina estão sendo pressionadas durante uma excitação sexual, e essa excitação pode ser causada por dedos, pela boca e por brinquedos, não somente pela penetração em si.

4. É impossível controlar o squirting

Verdade. Como já foi dito acima, o squirting é involuntário: ele simplesmente acontece e não há uma fórmula infalível para alcançá-lo. Você pode tentar estimular suas áreas mais sensíveis e pressionar a bexiga ao mesmo tempo, mas nada disso garante que o fenômeno sexual vá acontecer.

Até mesmo as atrizes de filmes eróticos mais consagradas por realizar o squirting dizem que não conseguem controlar e nem forçar o ato, porque, por mais que você tenha controle sobre seu corpo, é impossível controlar o squirting.

5. Pode acontecer o squirting e a ejaculação feminina ao mesmo tempo

Verdade. Como já dissemos, o orgasmo e o squirting independem um do outro, mas eles podem, sim, acontecer ao mesmo tempo, assim como a ejaculação e o squirting. Isso foi comprovado ao coletar os fluidos de uma mulher após o fenômeno e constatar que havia resquícios de ejaculação.

6. Squirting é coisa de filme pornô, não é real

Mito. Embora não seja possível dizer com precisão como provocar o squirting, ele acontece de verdade, não é só coisa de filme erótico. Embora ainda não se saiba se todas as mulheres são capazes de realizar esse fenômeno sexual, muitas já tiveram essa experiência.

Gostou da nossa lista? Achou o assunto interessante? Então não se esqueça de curtir a nossa página no Facebook e ficar por dentro de outros conteúdos como este!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *